Comerciais criativos de carros que até Stan Lee aprovaria

dezembro 9th, 2014 André Fantin
Imagem de Amostra do You Tube

Esta semana, circulou um vídeo do Stan Lee queixando-se sobre as propagandas feitas para incentivar a compra de automóveis. Em um momento de pura lucidez, Lee resume a maioria dos comerciais:

“Eles te mostram um carro sendo dirigido por aí. Qualquer carro pode ser dirigido por aí.”

Bem, querido Stan. Não sabemos quais comerciais você tem assistido na sua televisão, mas aqui no Repertório Criativo temos alguns bons exemplos de comerciais de carro em que eles não estão apenas “dirigindo por aí”.

Na lista abaixo, selecionamos alguns comerciais clássicos da propaganda brasileira e internacional. Quem não se lembra do Cachorro-Peixe criado pela Almap para a Volkswagen? O comercial trouxe um Leão de Cannes para a agência justamente por não mostrar praticamente nada do carro. E teve a sequência ainda, a ovelha nuvem.

A Volks, aliás, é campeã em comerciais criativos para os seus produtos. Selecionamos aquele famoso que foi ao ar durante o Super Bowl, que mostra um garotinho vestido de Darth Vader explorando o uso da força.

Um dos mais recentes, e também um dos mais simpáticos, é o comercial criado para o novo Peugeot 208 com os personagens da Corrida Maluca, famoso desenho da década de 80/90. E na moda retrô, temos o comercial do Mitsubish Lancer em uma paródia do filme De Volta para o Futuro.

Tem um comercial polêmico que, se não me engano, chegou a ser banido do ar criado para anunciar o Veloster e suas três portas.

Imagem de Amostra do You Tube Imagem de Amostra do You Tube Imagem de Amostra do You Tube Imagem de Amostra do You Tube Imagem de Amostra do You Tube Imagem de Amostra do You Tube Imagem de Amostra do You Tube

E se Stan Lee ainda não se convenceu de que os publicitários são capazes de criar filmes para carros em que eles não estão apenas dirigindo por aí, selecionamos este top 10. Uma seleção com peças recentes e antigas do segmento automobilístico em criações publicitárias incríveis.

Imagem de Amostra do You Tube

Poderíamos listar ainda vários outros exemplos, como o do Fiat Idea Adventure com uma iguana gigante, ou o Smart off road.

Imagem de Amostra do You Tube

Teve também aquele épico ao vivo em que um Troller atravessa uma rua alagada e que acabou virando comercial.

Enfim, a publicidade está recheada de bons exemplos, mas a crítica de Stan Lee não deixa de ser válida. É triste vermos como o trabalho criativo dos publicitários têm caído ao nível da mediocridade, muitas vezes, por conta de clientes que não conseguem enxergar além do que sua pós em marketing disse e tão pouco confiam na agência que os atende.

 

Postado por André

Museu russo lança anúncios que revelam a história oculta

dezembro 8th, 2014 André Fantin

full

Se você trabalha com propaganda/design e já recebeu a tarefa de criar anúncios para um museu, já deve ter tremido na base. A responsabilidade de criar qualquer peça de comunicação para qualquer cliente não deve ser subestimada nunca, mas criar para quem tem arte como produto é desafiador.

O job que estamos falando é para o Museu Estadual de Arquitetura Shchusev na Rússia. A agência responsável, a Saatchi & Saatchi. O conceito, Descubra toda a história.

A união dos três poderes foi uma série de anúncios inspiradores convidando o público a conhecer a história do país. Os impressos mostram três grandes monumentos russos e o que existe embaixo deles. Claro que você não vai encontrar nada disso cavando buracos na Rússia, ok? É apenas uma forma de ilustrar que existem muito mais coisas a serem vistas e descobertas sobre o país, além daquilo que se vê hoje.

Abaixo vocês veem um pouco do processo de criação das peças publicitárias

anúncios awesome-cool-creative-advertising-campaign-design-museum-2 awesome-cool-creative-advertising-campaign-design-museum-1awesome-cool-creative-advertising-campaign-design-museum-3

awesome-cool-creative-advertising-campaign-design-museum-4awesome-cool-creative-advertising-campaign-design-museum-6 awesome-cool-creative-advertising-campaign-design-museum-7

awesome-cool-creative-advertising-campaign-design-museum-8 awesome-cool-creative-advertising-campaign-design-museum-11

Postado por André via Stylo Urbano

Descubra ZOI o novo jogo viciante para seu smartphone

dezembro 8th, 2014 André Fantin

Você está se sentindo produtivo hoje? Em plena segunda já conseguiu fazer metade do serviço da semana? Isso é porque você ainda não conheceu ZOI: The Escape. Criado e desenvolvido por brasileiros, o jogo é a coisa mais viciante desde Flappy Bird.  Em poucas fases você vai entender do que eu estou falando.

unnamed-1

Disponível nas plataformas iOS e Android, o jogo consiste em saltar blocos que chegam pelos dois lados, até alcançar o topo de cada fase. Parece uma tarefa fácil que você faria tranquilamente em uma manhã ensolarada, mas o nível de dificuldade vai avançando a cada partida. A velocidade dos blocos aumenta e eles começam a vir aleatoriamente, prendendo sua atenção a cada pulo.

Os gráficos simples do personagem e dos cenários fazem sua atenção se prender ao que é mais importante. Passar de fase. Mas não se engane ao pensar que a simplicidade traz monotonia ao game. Além de skins variados para o personagem, os cenários também variam. E, sério, você vai ficar tão preso ao que está acontecendo que tudo isso pode até passar despercebido.

unnamed-2 unnamed

Você também pode jogar ZOI online na Toca dos Jogos.

Postado por André

Designer cria fonte especial para disléxicos

dezembro 8th, 2014 André Fantin

O design deve simplificar a vida das pessoas e cumprir seu papel ao criar peças e produtos intuitivos. Mas o que é simples para uma pessoa, pode não ser para outra.

Grande parte das vezes, marcas acabam por generalizar a criação, pensando apenas no grande público e esquecendo que existem outras pessoas dentro desse grupo com necessidades especiais.

Um exemplo que incluiu uma minoria dentro do seu design é a fonte criada por Christian Boer. Disléxico, o designer criou uma fonte capaz de facilitar a leitura, fazendo o ato de ler algo mais simples e agradável. A fonte intitulada de Dyslexie usa uma linha de base mais encorpada, alternando os comprimentos das hastes e da cauda, aberturas e miolos maiores, e inclinações semi-cursivas para garantir que cada letra tenha uma forma única, mais fácil de ser reconhecida.

dyslexie regular pressmnu dyslexie regular press pbd dyslexie regular press ij

As fontes mais tradicionais são criadas levando em consideração mais sua parte estética, o que muitas vezes significa que possuem características que tornam alguns caracteres difíceis de serem reconhecidos pelas pessoas com dislexia.

Com Dyslexie, Boer foca na diferenciação de uma letra para a outra, possibilitando uma absorção mais fácil pelo leitor, tentando resolver um problema que muitos designers nunca nem imaginaram.

dyslexie-overview

A Dyslexie já está sendo usada por algumas marcas como KLM, Citibank, Nintendo, Shell e Pixar, assim como órgãos do governo e diversas instituições educacionais.

Em junho, Boer disponibilizou a fonte gratuitamente para download em seu site, onde pessoas com dislexia podem também baixar um plug-in para instalar e mudar completamente a forma como leem sites, e-mails, criam e imprimem documentos.

Já existem alguns livros e ebooks (em inglês) que utilizam a fonte, porém será mais interessante ainda quando tablets, como o Kindle ou Nook, incorporarem a opção “dislexia” nas preferências do usuário.

 

Postado por André via Shutterstock