Este ano, acompanhamos vários protestos ao redor do mundo que foram mobilizados a partir das rede sociais, como Twitter e Facebook. Sou um pouco cético em relação aos que afirmam que essas redes desencadeiam um espírito revolucionário nas pessoas.

Na minha modesta opinião, o que acontece é que essas ferramentas são muletas para esses revolucionários. Explico. A vontade de lutar contra seus governos e engajar-se em causas já existia nas pessoas, as redes sociais serviram apenas para uni-las e ajudá-las a organizar todo esse movimento dormente.

A prova disso é que o brasileiro é o povo que passa mais tempo na internet, cerca de 23h por mês, e nosso maior movimento nas redes sociais foi o CALA BOCA GALVAO. O que é movimento político vira até Trending Topics, mas não sai dali. Isso porque não temos o espírito engajado igual ao de outros povos, ou aquilo simplesmente não faz diferença.

Enxergando as “alta social media” como armas de guerra a governos tiranos e comentaristas de futebol intragáveis, Aaron Wooddesenvolver alguns cartazes que retratasse todas essas redes sociais bem no clima bélico. E como bônus, o comercial The Birds do canal internacional France 24.

 

Imagem de Amostra do You Tube

Postado por André

Written By

André Fantin

Editor do Repertório Criativo, publicitário e escritor por teimosia. Atualmente vive na Irlanda em busca de inspiração.